top of page

Associação Amigos da Fortaleza do Morro lança logomarca e dialoga com a Prefeitura de Cairu

A previsão é que no importante atrativo sejam instalados um museu, anfiteatro, área para eventos culturais, cafeteria, espaços para cursos, seminários, oficinas, além de feiras artesanais e gastronômicas.


Na noite da última segunda-feira (15) foi realizado o lançamento da logomarca da Associação Amigos da Fortaleza do Morro de São Paulo, na área de eventos do Hotel Portaló. Escolhida através de concurso, a logo vencedora é de autoria da artista Thai Gomes.


Na oportunidade também foi discutida a urgente necessidade da implantação de um cuidadoso plano de uso da famosa Fortaleza de Tapirandu, através de uma governança formada pelo poder público, iniciativa privada e sociedade civil.


A previsão é que no importante atrativo sejam instalados um museu, anfiteatro, área para eventos culturais, cafeteria, espaços para cursos, seminários, oficinas, além de feiras artesanais e gastronômicas que contemplem a comunidade e visitantes, numa ação ampla de valorização e preservação de um equipamento de relevante interesse histórico, arquitetônico, arqueológico e turístico.


A Fortaleza do Morro de São Paulo é um importante atrativo histórico-cultural e está praticamente abandonada, logo após a sua restauração arquitetônica e requalificação de suas ruínas, concluídas em 2018.


O presidente da Associação Amigos da Fortaleza, Roberto Lauricella, mostrou sua felicidade ao comentar que “Essa nossa reunião marca o começo de um projeto para uso e revitalização da Fortaleza, numa forte parceria com a prefeitura de Cairu. Para tanto, vamos formar uma comissão, vamos estudar e apresentar um plano de manejo, porque nossa fortaleza já está se deteriorando, sofrendo perdas de equipamentos, vandalismos, roubos e não podemos ficar parados. Então, hoje é um dia muito importante”, disse Roberto.


O secretário Municipal do Turismo de Cairu, Cláudio Brito, afirmou que “a abertura da Fortaleza é um sonho da comunidade que certamente será realizado, como uma espécie de um grande e diversificado centro de cultura e de eventos para o público local e visitantes; por isso as ações da Associação Amigos da Fortaleza do Morro de São Paulo reforça de forma significativa uma tomada de decisão positiva da União, através da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a favor da nossa cultura, da nossa gente e do Turismo do nosso Arquipélago”.


Já o prefeito Hildécio Meireles arrematou a pauta da reunião, se comprometendo: “A atuação inicial desta associação de amigos, é uma iniciativa em prol da nossa fortaleza, que busca meios de preservação para esse patrimônio tão valioso. Acho um propósito muito nobre das pessoas, da sociedade civil. Nós da prefeitura estamos nos juntando, conversando, para dar um destino à altura para a nossa fortaleza. Todos sabem que trata-se de um patrimônio da União, que ainda não definiu o que fazer, mas vemos que a fortaleza está, de certa forma, abandonada e é preciso que se dê uma destinação de fato, que seja amplamente autossustentável. Temos conversado com a SPU e há uma vontade de passarem a custódia para a prefeitura, mas a gente prefere evoluir juntamente com a associação para que esse destino seja, pelo menos, feito em forma de governança e que a sociedade civil possa participar desse processo”, concluiu.


Entre os presentes no encontro, Liliana Leite, diretora executiva do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul (IDES), Lena Wagner, vice-presidente da Associação Amigos da Fortaleza, Eloi Borges, secretário Especial do Morro de São Paulo, Sandra Catrouxo e seus belos poemas, Catharina Negraes, coordenadora do Fórum Arquipélago de Cairu Sociedade Unida, Jackson Carvalho, presidente da Associação de Quadriciclos, representantes da Cooperativa Mão no Lixo, Mara Pulsar, Mercedes Lubiana, Anderson Cabral, Cíntia Palma, Denize Frizon, Emerson Cavalcante e a dupla musical Thiago Rena & Lane.

bottom of page