top of page

Evento "Elas à Frente" destaca ações desenvolvidas pelo Governo do Estado em prol das mulheres

O evento mobilizou a cultura protagonizada por mulheres baianas para dar destaque à ação da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).

O trabalho das artistas negras na música, na performance, na poesia e nas artes visuais foi destaque no evento de lançamento da plataforma ‘Elas à Frente’, na noite desta terça-feira (28), na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. No palco principal, a cerimônia foi aberta pelo samba de roda de Dona Dalva Damiana; apresentações de dança em tecido; música instrumental do grupo Panteras Negras; percussiva da banda Didá, além de show da cantora Sued Nunes e da multiartista Daniela Mercury.


O evento mobilizou a cultura protagonizada por mulheres baianas para dar destaque à ação da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), em parceria com outras pastas estaduais, que visa garantir que meninas e mulheres estejam livres do assédio sexual, da violência de gênero, da pobreza menstrual e da insegurança alimentar. Assuntos que têm movimentado discussões nas esferas da saúde pública e dos direitos humanos, nos últimos anos.


Presente no evento, o vice-governador, Geraldo Júnior, destacou as ações estaduais implementadas no combate à violência contra as mulheres. “Estamos aqui, hoje, para exaltar o protagonismo feminino e destacar as políticas públicas inclusivas, participativas e democráticas do Governo do Estado no enfrentamento às violências contra as mulheres. Esta tem sido a tônica do governo e continuaremos com esse objetivo”.


De acordo com a titular da SPM, Elisângela Araújo, o lançamento da plataforma Elas à Frente é uma oportunidade de olhar para as especificidades das mulheres de diversos contextos da Bahia. “Esse é um momento muito importante para todas nós, mulheres baianas da cidade, do campo, das águas e das florestas. Nós estamos lançando aqui a nossa plataforma de ações políticas, tanto para a questão da prevenção, do combate e do enfrentamento a todas as formas de violência sofridas pelas mulheres, principalmente em um momento em que temos um aumento significativo de agressões e abusos contra esse público”, frisou.


Elisângela explica ainda que, como política de governo, a plataforma também envolve outras ações relacionadas à questão econômica, à inclusão social, ao combate à pobreza menstrual e ao trabalho no âmbito da educação, com projetos que educam os estudantes para que desenvolvam o olhar para o enfrentamento social à violência contra as mulheres. O objetivo é a prevenção para redução dos índices de violência a médio e longo prazo.


Segundo a secretária estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, Fabya Reis, “todas nós sabemos o quanto as mulheres estão engajadas na luta pela vida sem violência. O governador tem pedido essa ação nessas questões em todas as pastas, e a Seades tem apoiado colocando todo o trabalho de enfrentamento à pobreza e extrema pobreza em evidência para mães, mulheres que são chefes de família, mulheres indígenas e de comunidades quilombolas. Precisamos visibilizar esses grupos, destacando o protagonismo dessas mulheres”.


Com direção artística de Hebe Alves, professora e diretora de teatro premiada; e direção musical da cantora e compositora Manuela Rodrigues, o evento é uma parceria da Secretaria de Políticas para as Mulheres com as secretarias estaduais da Educação, Turismo e Cultura.


Arrecadação de alimentos


A organização do evento também considerou que uma parte expressiva das meninas e mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social, violência ou pobreza menstrual, convive com a insegurança alimentar. Por isso, a SPM se somou à campanha do Bahia Sem Fome, do Governo do Estado, e o “Elas à Frente” arrecadou alimentos não perecíveis, que serão revertidos para o programa, como parte do trabalho de sensibilização da população para o tema.

bottom of page